in

Horistas ou mensalistas: entenda os modelos de contratação de profissionais da saúde

Entenda a diferença entre o modelo de trabalho de médicos horistas e mensalistas

horistas

Os hospitais trabalham 24 horas por dia, sete dias por semana e, por consequência, o número de profissionais, horistas ou mensalistas, necessários para atender tal demanda costuma ser elevado.

A variável, no entanto, fica por conta do porte dos estabelecimentos e da quantidade de atendimentos realizados diariamente. São muitos os profissionais envolvidos e, como todos precisam cumprir grandes escalas, o modelo de trabalho sob o qual desempenham suas funções é diversificado. 

Dentre as diferenças no setor da saúde, estão os modelos de trabalho horista e mensalista, cuja principal característica é o modo como os profissionais do setor de saúde, em sua maioria médicos, têm seus salários pagos pela área de Recursos Humanos dos hospitais em que trabalham.

Você gostaria de entender tudo sobre estes diferentes modelos de trabalho? Então este artigo, produzido pela Escala, é para você! Confira.

O que são os profissionais horistas e mensalistas?

Os profissionais horistas são aqueles que, contratados pelo regime da CLT, têm seu pagamento computado em horas e não em dias trabalhados. Assim, são remunerados com base no total de horas trabalhadas dentro de um período específico que pode vir a ser semanal ou quinzenal. 

horistas

Estes médicos, assim como os pertencentes à qualquer outra modalidade de contrato, tem todos os direitos e obrigações determinados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com peculiaridades distintas apenas nos segmentos: 

  • Remuneração do repouso semanal;
  • Carga horária mensal variável conforme a quantidade de dias presente no mês;
  • Cálculo de remuneração de férias, décimo terceiro salário e aviso prévio.

Os profissionais mensalistas, são aqueles que recebem sua remuneração dentro de um intervalo mensal. Portanto, uma vez a cada cerca de trinta dias e possuem remuneração fixa com jornada de trabalho determinada pela Consolidação das Leis Trabalhistas, de quarenta e quatro horas semanais.

Como funciona a jornada de trabalho dos profissionais horistas?

Embora os limites estabelecidos para a jornada de trabalho do profissional horista sejam os mesmos para os demais protegidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), existem, no entanto, duas possibilidades específicas: a jornada variável e a jornada homogênea.

A jornada variável, mencionada no artigo 142 da CLT, diz respeito aos casos em que o total de horas trabalhadas varia de um dia para o outro. Contudo, independente de como for feita a divisão da jornada, é fundamental que o limite de quarenta e quatro horas semanais seja preservado.

Nessa situação, à título de exemplo, o profissional pode trabalhar por 3 horas às segundas-feiras, por 6 horas às terças-feiras e cumprir outras variações de jornada nos dias seguintes. 

A jornada homogênea, por outro lado, nada mais é do que aquela que não tem variações no total de horas de um dia para o outro. Pertencem a essa situação os que trabalham em horário integral, os que têm jornada parcial  e os que trabalham em regime de escala 12×36.

Como funciona a jornada de trabalho dos profissionais mensalistas?

Mais comumente aplicado em todos os segmentos de trabalho, os profissionais mensalistas seguem o modelo de trabalho tradicional e desempenham suas atividades diárias, dentro do limite de quarenta e quatro horas, estipulado previamente por meio da CLT, salvo exceções, quando necessária a realização de plantão médico.

Segundo a lei, o profissional pode fazer plantões de 12 ou 24 horas ininterruptas, porém, para cada 6 horas de trabalho, o trabalhador tem direito a uma hora de intervalo, para poder se alimentar e descansar. 

Quais são os direitos dos profissionais horistas e mensalistas?

Os médicos horistas ou mensalistas possuem, assim como os demais colaboradores empregados, os mesmos vínculos empregatícios. O que os difere é apenas a forma de remuneração. 

Desta forma, veja abaixo alguns dos principais direitos do trabalhador horista ou mensalista assegurados pela CLT:

  • Assinatura da carteira de trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Jornada de trabalho de 8 horas diárias e 44 horas semanais, acrescidas de até 2 horas extras por dia (salvo em casos de exceção previstos por lei);
  • Descanso semanal remunerado e férias remuneradas;
  • 13° salário;
  • Fundo de Garantia por Tempo de Contribuição (FGTS);
  • Adicional noturno ou outros como o adicional de insalubridade;
  • Faltas justificadas e licença-maternidade;
  • Aviso prévio.

O melhor da tecnologia para o setor hospitalar

A transformação digital não é novidade, no entanto, nem todas as empresas enxergaram importância de aderirem à ela. Esse momento de crise ocasionado pela pandemia da COVID-19, tem mostrado que a tecnologia é, mais do que apenas visionária, essencial para a continuidade de qualquer negócio. 

Investir em tecnologia para modernizar o setor traz mais segurança não só para a própria empresa, como também para todos os envolvidos. Afinal, ao fazer uso de modelos diferentes de trabalho e contar com um alto número de profissionais contratados, é essencial que todos as escalas e processos de um hospital mantenham-se devidamente atualizadas e transparentes para toda a equipe. Nesse sentido, a tecnologia pode ser utilizada para acelerar e aprimorar a gestão de médicos horistas e mensalistas. Dentre as melhores ferramentas disponíveis, o Escala, software desenvolvido dentro do próprio Hospital Albert Einstein, se destaca devido:

Controle fácil da carga horária contratada

A configuração do limite de horas de cada profissional individualmente ou de um grupo de profissionais auxilia o gestor e o próprio profissional no controle do consumo de horas, com alertas ou bloqueios quando essa carga contratada for extrapolada.

Comparação da distribuição de carga horária entre equipes

Durante o planejamento o escala atualiza em tempo real o consumo das horas, tanto em uma escala específica quanto em toda a instituição.

Potencialização e flexibilidade de uma escala jornada variável

Com o uso de anúncios de turnos na escala você consegue notificar todos os profissionais de vagas e plantões disponíveis de uma só vez. Dessa maneira é possível atender a demanda variável de maneira otimizada.

Satisfação dos colaboradores e uma equipe mais motivada, sem infringir regras de CLT

A ferramenta possibilita ao gestor que utiliza jornadas flexíveis dar a liberdade de solicitar trocas e anunciar eventuais ausências a seus colaboradores para que os mesmos possam organizar seus compromissos pessoais e familiares diante de sua escala.

E o mais importante, tudo isso sem infringir regras de CLT de descanso e carga horária máxima.

Ficou curioso e gostaria de testar a tecnologia do Escala no hospital em que você trabalha? Os 7 primeiros dias de uso da plataforma são gratuitos e você conseguirá se cadastrar por meio do link https://escala.app/cadastro/escala-plantao

Postado por Raphael Tavares

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
home office

Home office: como organizar escalas para times remotos

produtividade em home office

Produtividade em home office: dicas para a sua equipe