in

Escala 6×1: como funciona e como implementar

Saiba o que é a escala de trabalho 6×1 e veja como implantá-la de forma correta e regulamentada pela CLT.

escala 6x1

As escalas de trabalho existem para organizar a rotina de trabalho dos colaboradores, segundo as necessidades da empresa empregadora. Inclusive, são inúmeros os diferentes tipos de jornadas existentes aprovados pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) comumente utilizados para tal fim. Um dos mais conhecidos e adotados é justamente a escala 6×1.

A escala 6×1 é uma escala estruturada com 6 dias seguidos de trabalho e um dia de folga, considerado o descanso semanal obrigatório. Os colaboradores contratados sob esta rotina geralmente estão em shoppings e supermercados ou são técnicos que precisam de horários extremamente flexíveis para corrigir potenciais problemas. 

Para entender tudo sobre como funciona a escala 6×1 e como aplicá-la devidamente no seu negócio, continue a leitura.

Mas afinal, o que é e como funciona a escala 6×1?

A escala 6×1 prevê, especificamente, que o colaborador trabalhe por seis dias consecutivos e receba, na sequência, um dia inteiro de descanso.

Para tanto, é preciso que, no ato do contrato ou em um acordo com o empregador, seja pensada uma forma de dividir as 44 horas semanais dentro destes seis dias. Sempre respeitando o limite de 8 horas diárias estipulado pela CLT.

O que, diferente do que o termo 6×1 possa sugerir, nessa escala os funcionários não trabalham por apenas 6 horas por dia.

escala 6x1

Uma das sugestões para realizar uma boa divisão de horas dentro desta escala, é distribuir o mesmo número de horas em cada dia de trabalho, ou seja, 7 horas e 20 minutos por dia. Outra possibilidade é estipular que, de segunda a sexta-feira, o colaborador trabalhe por 8 horas e, no sábado, apenas 4.

Como gerir uma escala 6×1?

Ao optar por adotar a escala 6×1 para a jornada de trabalho dos seus colaboradores, é preciso que a sua empresa garanta um bom sistema de controle de ponto e de escalas.

Apesar de não ser obrigatório para todas as empresas, ao implementá-lo, o setor de RH passa a ter dados mais corretos do cumprimento da jornada da equipe. Pois, fica mais fácil descontar faltas e atrasos e garantir os devidos acréscimos por horas extras, por exemplo.

Em uma empresa de serviços, outro ponto essencial é a garantia de uma escala de trabalho organizada conforme a demandas dos clientes. Dessa forma, isso evita que faltem profissionais para a realização de trabalhos em determinados dias e locais. Por esse motivo, é tão importante que haja um sistema para estabelecer a rotina.

Além do mais, por meio de uma gestão de escalas eficiente, é possível planejar como será a jornada da semana ou do mês de cada colaborador da empresa para que seja possível oferecer um bom atendimento aos clientes.

Inclusive, é possível permitir que os profissionais possam organizar os seus compromissos pessoais e de trabalho conforme as necessidades da sua escala.

Regras da escala 6×1

Em síntese, independente do turno de trabalho escolhido, estas regras devem ser cumpridas:

  1. O descanso entre uma jornada e outra deve ser de, no mínimo, 11 horas, obrigatoriamente;
  1. Todo e qualquer profissional contratado deve ter semanalmente, no mínimo, 24 horas seguidas de folga;
  1. Toda escala deve contemplar ao menos um domingo de folga, seja uma vez na semana, seja a cada 4 semanas, dependendo do regime adotado;
  1. Deve-se garantir ao trabalhador, no mínimo, uma hora de descanso. E, no máximo, duas horas em todo período de trabalho contínuo que exceda 6 horas.

A solução ideal para todos os tipos de escala

Enfim, com a grande crescente e avanço da tecnologia em diferentes setores essenciais, é importante pensar em métodos práticos para resolver questões burocráticas que, além de gerar desgaste de pessoal, também provoca perdas e danos ao empreendimento. 

Como resultado, a solução desenvolvida pelo Escala tem provado, com excelentes cases de sucesso, que criar e gerenciar escalas de plantões por meio de uma interface web e aplicativo móvel, além de melhorar processos, sustentava a satisfação da equipe de profissionais da saúde.

Dessa forma, fatores que contribuíram para o sucesso do projeto incluem a insatisfação com sistemas obsoletos outrora utilizados pelos hospitais, a familiaridade do médico com a tecnologia de smartphones e o envolvimento destes durante todo o processo de desenvolvimento de software.

Ficou curioso e gostaria de conhecer a plataforma?  Acesse o nosso site e faça o seu cadastro.

Avatar

Postado por Raphael Tavares

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
contratação médica

Contratação médica: tipos possíveis e a documentação

pagamento de plantões médicos

Gestão financeira para pagamento de plantões médicos